Quem Somos

8 passos para o Compliance

Conheça os 8 passos que levam sua empresa a um programa bem sucedido de Compliance e Ética Empresarial.

Saiba mais

Faça a avaliação gratuita

Avalie o nível de maturidade de compliance da sua empresa e receba um relatório detalhado sem custos.

Saiba mais

A importância do Compliance empresarial

  • A nova Lei Anticorrupção Empresarial Brasileira, que entrou em vigor em 29 de janeiro de 2014, estabelece que empresas, fundações e associações passarão a responder civil e administrativamente sempre que a ação de um empregado ou representante causar prejuízos ao patrimônio público ou infringir princípios da administração pública ou compromissos internacionais assumidos pelo Brasil.
  • A grande inovação da Lei Anticorrupção é a chamada responsabilidade objetiva, não sendo necessária a comprovação de dolo ou culpa para aplicação das sanções previstas na nova Lei.
  • Com isso, basta que algum empregado ou agente da cadeia de fornecedores ou parceiros se envolva em atividade de corrupção ou lavagem de dinheiro, para que a empresa seja responsabilizada, mesmo que se alegue o desconhecimento ou a não participação.
  • De acordo com pesquisa realizada pela consultoria de gestão de riscos ICTS, as empresas ainda não estão prontas para cumprir a nova Lei Anticorrupção.
  • 46,9% das empresas brasileiras assumem não ter preparo para cumprir a Lei Anticorrupção.
  • Quase metade das empresas brasileiras (46,9%) assume não ter preparo para cumprir a Lei Anticorrupção. Apenas 51,7% admitiram ter estruturas organizacionais para prevenir o envolvimento em práticas corruptas.
  • Apenas 51,7% das empresas brasileiras possuem estrutura organizacional para prevenir-se de práticas corruptas.
  • Ainda assim, 76,9% das empresas participantes da pesquisa confiam que a nova lei será cumprida.
  • Nesse cenário, as empresas que atuam no Brasil necessitam adotar medidas para se adequar à legislação e às normas do mercado, envolvendo todos os seus stakeholders.
  • Uma importante medida a ser tomada para a proteção da empresa é a adoção de um Programa de Compliance e Ética Empresarial, para a introdução de diretrizes de conduta, controles internos e a Due Diligence de sua rede de relacionamentos.
  • Um programa eficaz de Compliance deve ter ferramentas que permitam a implantação, comunicação e controle de normas e boas práticas em todas as camadas da empresa.
  • A nova Lei Anticorrupção Empresarial Brasileira, que entrou em vigor em 29 de janeiro de 2014, estabelece que empresas, fundações e associações passarão a responder civil e administrativamente sempre que a ação de um empregado ou representante causar prejuízos ao patrimônio público ou infringir princípios da administração pública ou compromissos internacionais assumidos pelo Brasil.
  • A grande inovação da Lei Anticorrupção é a chamada responsabilidade objetiva, não sendo necessária a comprovação de dolo ou culpa para aplicação das sanções previstas na nova Lei.
  • Com isso, basta que algum empregado ou agente da cadeia de fornecedores ou parceiros se envolva em atividade de corrupção ou lavagem de dinheiro, para que a empresa seja responsabilizada, mesmo que se alegue o desconhecimento ou a não participação.
  • De acordo com pesquisa realizada pela consultoria de gestão de riscos ICTS, as empresas ainda não estão prontas para cumprir a nova Lei Anticorrupção.
  • 46,9% das empresas brasileiras assumem não ter preparo para cumprir a Lei Anticorrupção.
  • Quase metade das empresas brasileiras (46,9%) assume não ter preparo para cumprir a Lei Anticorrupção. Apenas 51,7% admitiram ter estruturas organizacionais para prevenir o envolvimento em práticas corruptas.
  • Apenas 51,7% das empresas brasileiras possuem estrutura organizacional para prevenir-se de práticas corruptas.
  • Ainda assim, 76,9% das empresas participantes da pesquisa confiam que a nova lei será cumprida.
  • Nesse cenário, as empresas que atuam no Brasil necessitam adotar medidas para se adequar à legislação e às normas do mercado, envolvendo todos os seus stakeholders.
  • Uma importante medida a ser tomada para a proteção da empresa é a adoção de um Programa de Compliance e Ética Empresarial, para a introdução de diretrizes de conduta, controles internos e a Due Diligence de sua rede de relacionamentos.
  • Um programa eficaz de Compliance deve ter ferramentas que permitam a implantação, comunicação e controle de normas e boas práticas em todas as camadas da empresa.
Faça a avaliação gratuita
Avalie o nível de maturidade de compliance da sua
empresa e receba um relatório detalhado sem custos.
Saiba mais

Contato

Escolha o assunto de seu interesse: